terça-feira, 6 de outubro de 2015

Esclarecimento da Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente

A Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente, face às infundadas e gravosas declarações proferidas pelo CDS/PP Açores relativamente ao SERCLA-Serviço de Classificação de Leite, entende dever esclarecer:

1 - Os laboratórios do SERCLA funcionam de acordo com as normas internacionais ISO e da Federação Internacional de Laticínios – IDF/FIL, estando implementados todos os sistemas de controlo previstos para os procedimentos laboratoriais e equipamentos;

2 – A fiabilidade dos resultados do SERCLA é suportada pela comparação de amostras circulares entre os laboratórios dos serviços e das indústrias.

3 – As análises realizadas pelo SERCLA destinam-se a informar os produtores e as indústrias dos valores de, por exemplo, gordura ou proteína presentes no leite e que definem o preço final que vai ser pago pelas fábricas aos agricultores, em função das grelhas de Classificação do Leite;

4 – A segurança alimentar está absolutamente garantida através do sistema de controlo implementado de acordo com as normas comunitárias e nacionais em vigor, e que é da competência das indústrias de laticínios e do Laboratório Regional de Veterinária;

5 – Todo o procedimento de controlo dos resultados analíticos foi decidido em sede da Comissão Consultiva para a Classificação do Leite, em que têm assento o IAMA, organizações de produtores e indústrias de laticínios.

6 – A produção e a indústria manifestaram já publicamente, em 2014, a sua confiança na fiabilidade dos procedimentos e nos resultados emitidos pelo SERCLA;

7 – Ao contrário do levianamente afirmado, nunca nenhuma empresa açoriana se viu confrontada com quaisquer dificuldades em exportar os seus produtos por alegados “bloqueios” derivados de uma suposta falta de credibilidade.

8 – Lamenta-se e considera-se muito grave que o Grupo Parlamentar do CDS-PP, numa vã tentativa de criticar a atuação do Governo Regional e dos seus serviços oficiais e técnicos, levante extemporânea, incorreta e irresponsavelmente a suspeição pública sobre todo o setor que alega querer defender.



GaCS

Sem comentários: